Forrest afirma que negligencia da prefeitura é responsável pela epidemia de Dengue no município.

0

Segundo a Forrest Brasil, controle biológico do mosquito em toda a cidade poderia ter começado em outubro do ano passado e evitado a epidemia.

Jacarezinho sofre com mais uma epidemia de Dengue, o município já registra quase 400 casos da doença de acordo com o último levantamento apresentado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa),

Segundo afirmou a diretora da Forrest, Elaine Paldi, a culpa é da administração municipal de Jacarezinho, que, de forma irresponsável, retardou por quase cinco meses a autorização para que a Forrest Brasil Biotecnologia iniciasse a soltura de mosquitos machos estéreis em todo o perímetro urbano do município.

No ultimo dia 05, Elaine Paldi, convocou a imprensa local para esclarecer e desmentir os boatos envolvendo a multinacional de biotecnologia responsável por uma experiência piloto em Jacarezinho de controle natural do Aedes aegypt, mosquito causador da dengue.

Segundo ela os representantes da empresa procurou a Secretaria Municipal de Saúde de Jacarezinho e também o prefeito, em outubro de 2019, e solicitaram para de maneira gratuita realizar o tratamento no restante dos bairros do município, visto o sucesso obtido no Bairro Aeroporto onde o tratamento foi realizado por sete meses, mas sem apresentar motivos ou explicações mesmo não tendo nenhum custo para a prefeitura, houve uma demora de mais de cinco meses para darem a autorização da operação de combate ao mosquito, relatou Elaine.

A diretora da Forrest Elaine Paldi, denuncia que por conta dessa irresponsabilidade, Jacarezinho vive uma grande epidemia de dengue que chegou a níveis difíceis de se controlar, Elaine destacou ainda que na Vila São Pedro que foi o único Bairro onde realizou o trabalho, houve apenas dois casos da doença e ainda assim de pessoas que podem ter contraído a doença no centro da cidade onde trabalham.

Confiram a coletiva completa com os dados e explicações da empresa no vídeo abaixo.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.